Proibido proibir

As pessoas sofrem, e choram, também. Eu até admito que foi aliviante saber disso. Porque ontem espremi o travesseiro com tanta força, que se fosse bicho, tinha morrido nas minhas mãos. Não sei porque persisto em meus erros, sabendo que estou errada, e que um dia vou ter que mudar. Às vezes, acho que é pura pirraça e orgulho. Eu sei que sou assim e assado, sei que que é feio achar isso de fulano, mas porque as pessoas não aceitam e me deixam mudar naturalmente com a vida? Tá, eu sei também que quem não aprende com amor, aprende com dor. Mas se eu quiser sofrer? Deixa eu ficar aqui pouquinho, que quando eu tiver caindo no abismo, venham me salvar. Uma noite, uma hora, um segundo. Outra coisa: alguém explica porque insistir nessas regras cotidianas ditadas por humanos, se a “felicidade se encontra em horinhas de descuido”. Quero viver em horinhas de descuido pra sempre. É permitido?